Compartilhe

Ter, 17/09Não-Me-Toque

Tempestades isoladas

Mín 14°

Máx 19°

Chuva 85%

Tempestades

Yahoo

Buscar no site
Av. Alto Jacuí, 840 - CEP 99470-000 - Fone: (54) 3332.2600 - E-mail: contato@naometoquers.com.br
Notícias
31.05.2019 - Saúde

31 de Maio – Dia Mundial sem Tabaco

O Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio, foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.  A campanha do Dia Mundial sem Tabaco é uma oportunidade anual para aumentar a conscientização sobre os efeitos nocivos e mortais do uso do tabaco e da exposição ao fumo passivo, e para desencorajar o uso do tabaco em qualquer forma. Segundo a OMS, o tabagismo é a principal causa de morte evitável em todo o mundo, sendo responsável por 63% dos óbitos relacionados às doenças crônicas não transmissíveis.

O consumo de tabaco e seus derivados mata milhões de indivíduos a cada ano. Se a tendência atual continuar, a previsão é de que em 2030 o tabaco matará cerca de oito milhões de pessoas por ano, sendo que 80% dessas mortes ocorrerão em países de baixa e média rendas. No Brasil, 428 pessoas morrem por dia por causa da dependência à nicotina. Estima-se que R$ 56,9 bilhões são perdidos a cada ano em virtude de despesas médicas e perda de produtividade, e 156.216 mortes anuais poderiam ser evitadas.

O tabagismo é reconhecido como uma doença epidêmica que causa dependência física, psicológica e comportamental semelhante ao que ocorre com o uso de outras drogas como álcool, cocaína e heroína. A dependência ocorre pela presença da nicotina nos produtos à base de tabaco. Essa dependência faz com que os fumantes inalem mais de 4.720 substâncias tóxicas, além de 43 substâncias cancerígenas. Ao ser inalada, a nicotina presente no cigarro produz alterações no Sistema Nervoso Central, modificando, assim, o estado emocional e comportamental dos indivíduos, da mesma forma como ocorre com outros tipos de drogas. A nicotina — quando atinge o cérebro (o que leva de 7 a 19 segundos) — libera várias substâncias (neurotransmissores) que são responsáveis por estimular a sensação de prazer que o fumante tem ao fumar. Com a inalação contínua da nicotina, o cérebro se adapta e passa a precisar de doses cada vez maiores para manter o nível de satisfação que tinha no início. Esse efeito é chamado de “tolerância à droga”. Com o passar do tempo, o fumante passa a ter necessidade de consumir cada vez mais cigarros.

Uma das políticas adotadas por nosso município, na luta contra o tabaco, são os grupos de apoio ao tabagista. Esses grupos são oferecidos pela Secretaria de Saúde e concentram esforços dos profissionais para auxiliar o usuário de tabaco (fumante) a parar com o uso da substância. Para isso, o grupo oferece auxilio comportamental e medicamentoso. Se você é fumante e tem o desejo de livrar-se do cigarro, informe-se sobre o grupo, pois podemos te ajudar.

Fonte: Ministério da Saúde – Dia Mundial sem Tabaco (Manual 2019)

Voltar Imprimir Ir ao Topo
Buscar no site