Compartilhe

Qui, 19/09Não-Me-Toque

Tempo limpo

Mín 11°

Máx 16°

Chuva 90%

Tempestades isoladas

Yahoo

Buscar no site
Av. Alto Jacuí, 840 - CEP 99470-000 - Fone: (54) 3332.2600 - E-mail: contato@naometoquers.com.br
Notícias
26.12.2017 - Saúde

Saúde alerta para a presença de lagartas

 

A população deve redobrar os cuidados com lagartas e mariposas nos períodos de verão. O contato com as cerdas desses animais quando do gênero Hylesia pode causar dor, queimação, coceira, vermelhidão e inchaço no local.

Quando os espinhos ou cerdas encostam na pele, a pessoa pode sentir dor, queimação, vermelhidão e inchaço moderada ou intensa. A irritação pode evoluir para pequenas feridas e raramente para bolhas e necroses. Para evitar acidentes, atenção com redes e roupas expostas em varais, móveis como cadeiras, bancos e mesas em ambientes externos.

Outra maneira de impedir o contato com as mariposas é utilizar telas protetoras nas portas e janelas. Verifique antes de usar redes e roupas que ficaram penduradas nos varais. Limpe toda manhã com pano úmido cadeiras, mesas ou bancos que fiquem do lado de fora da casa e, antes de varrer, esguiche água para evitar aglomeração de cerdas

 

Como proceder em caso de Incidentes

Se houver contato com a lagarta, lavar a área atingida com água fria ou gelada e procurar a Unidade de Saúde mais próxima

Se possível, capturar o animal, preferencialmente vivo, e levar para identificação no local do atendimento

Não aplicar álcool ou qualquer substância sem a devida orientação médica

 

Controle de Infestação

O uso de inseticidas é contraindicado para controle das lagartas, pois o produto não é seletivo, eliminando outras formas de vida, inclusive seus predadores. Nos locais onde se pode fazer a catação manual, essa é a medida mais indicada. Usar luvas e mangas compridas para proteção e eliminar os animais.

 

Quadro Clínico

O quadro clínico, após contato com as cerdas das mariposas, inicia-se com coceira nas primeiras 24 horas podendo evoluir para bolhas, por até duas semanas. Como prevenção, a população exposta deve manter portas e janelas fechadas ou protegidas com telas, limpar mesas e utensílios localizados abaixo de lâmpadas acesas com pano úmido e com as mãos protegidas com luvas. Também as roupas de cama devem ser colocadas em armários fechados e manipuladas com cuidado e as roupas colocadas ou mudadas na hora de deitar

 

Telefones úteis para informações ou dúvidas

Posto de saúde central/ setor de epidemiologia – 54 3332 4122

Centro de Informação Toxicológica (CIT/RS) – 0800-721-3000

 

 

Voltar Imprimir Ir ao Topo
Buscar no site